Esgrima Olimpica‎ > ‎

Sabre


O sabre é uma das três armas usadas na esgrima, juntamente com o florete e a espada. O sabre é a mais leve das armas da esgrima, com aproximadamente 500g de peso, o mesmo que um florete. É a arma mais curta das três disponíveis, tendo no máximo 88 cm de comprimento de lâmina e 105 cm de comprimento total. A área válida de ataque no sabre é da cintura para cima, incluindo braços e cabeça, mas excluindo as mãos.

O sabre é uma arma de lâmina ligeiramente curvada, de um fio só, com origem na cavalaria oriental e ocidental. O comprimento original da lâmina era o ideal para atingir tanto cavaleiros como infantaria inimiga.

O sabre é uma modalidade olímpica desde a primeira edição moderna dos Jogos Olímpicos em Atenas 1896. O primeiro campeão foi o grego Ioannis Georgiadis. Entre as edições de Londres 1908 e Tóquio 1964, todas as medalhas de ouro de sabre, à excepção de uma, foram para atiradores da Hungria, um dos países com mais tradição na modalidade.

De forma geral, os maiores sabristas são do Leste Europeu e vem de países como Rússia, Ucrânia e Hungria, porém grandes nomes da Europa Ocidental também podem ser citados, entre eles esgrimistas da Itália, França e Alemanha. Entre os atletas com maior destaque podem ser citados: Stanislav Pozdniakov da Rússia, Mihai Covaliuda Roménia, Luigi Tarantino e Aldo Montano da Itália.


A prova de sabre de senhoras foi introduzida no programa olímpico em Atenas 2004

O juiz não dá aviso ao lutador acuado. Quando este é expulso da pista, a luta recomeça a dois metros do limite final, e só se conta ponto se o mesmo lutador é expulso novamente. O toque é considerado válido se a ponta ou o primeiro terço do sabre atingir a cabeça, tronco ou braços do adversário. Se há toque duplo, ou seja, se os adversários se tocam simultaneamente, marca ponto o competidor que tinha prioridade. Se ao fim do tempo nenhum dos dois esgrimistas atingir o número de pontos regulamentar, adiciona-se ao marcador igual número de pontos para ambos, de modo a completar a contagem.Em caso de empate, prorroga-se o combate até o ponto seguinte. No combate de sabre não é permitido que se cruze as pernas para andar para a frente, como no florete e espada. Os combates de sabre e o tempo médio de cada ponto são mais rápidos do que a das outras armas.


(superficie válida para toque de sabre)

Comments